­
telefone
239 087 720
Carrinho vazio

9789897030819Agraciado com o Prémio P. M. Laranjo Coelho, da Academia Portuguesa da História (2011), O Universo da Comunidade Rural encontra-se presentemente disponível em formato e-book.
Consulte GRÁTIS o seu índice e uma amostra de conteúdo.

rumo ao sol de gisele wolkoff em lancamento

um livro construido por uma menina de 10 anos texto e desenhos"Uma borboleta e duas flores arranjaram cura para a Terra. Se elas o fizeram, o que não farás tu?! Com as dicas que te dou no final deste livro, também tu podes ajudar para que a Terra não adoeça ainda mais".
— Chamo-me Sílvia, tenho 16 anos e estou no 11.º ano. No ano letivo de 2007/2008, quando andava no 5.º ano do 2.º ciclo, a minha Diretora de Turma e também Professora de Língua Portuguesa, Evelina Nabais, propôs-nos que participássemos no Projeto que decorria naquela altura, denominado “Constrói um Livro”. O nome deste Projeto chamou-me a atenção, dado que uma das atividades com que gosto de ocupar os meus tempos livres é a escrita. Nesse dia, logo que cheguei a casa, comecei a escrever e foram muitas as vezes em que tive de apagar e voltar a escrever, mas por fim, passados alguns dias o livro estava pronto. Entreguei-o à minha Professora, que depois de o ler me disse que eu talvez conseguisse publicá-lo. Depois disto eu e os meus pais deitámos logo mãos ao trabalho e conseguimos. Demorou algum tempo e deu trabalho, mas compensou porque finalmente posso partilhar a minha escrita com os leitores. Espero que gostem. Ana Sílvia Meneses Pinto

novo livro do professor doutor antonio de oliveira antiquarismo e historiaAcaba de ser lançada a mais recente obra do Professor Doutor António de Oliveira, professor catedrático jubilado da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Uma co-edição da Palimage e do Centro de História da Sociedade e da Cultura – CHSC: "Antiquarismo e História". Do seu "Pórtico", destacamos: «Os homens são, naturalmente, o objecto da história. Novo combate começado a travar por Lucien Febvre, em tempo de combates entre os homens, que leva a história, de ciência, a deslizar para um conhecimento científico, ajudando a estilhaçar o império do «método», o que só por volta de 1957 se começará a impor no Portugal académico. Por sinal, como explicitou Arnaldo Momigliano, no momento em que as intenções de Heródoto se sobrepõem ao modelo de Tucídides. No momento, afinal, em que a História, na senda da Sociologia desde os seus começos, incorpora as antiquitates e o sistema científico vigente impõe um conhecimento mais generalizado. Da busca da síntese, apanágio do historiador, não do investigador, para o local globalizado, embora, para o ser, necessite de conexões universalizantes. De um caminho então considerado seguro, para um relativismo expansionista. De novo diferente, amanhã, no permanente esvoaçar do pensamento. Mas certamente ainda uma história «como pensamento e acção», uma «história contemporânea», um permanente interrogar a partir das inquietações existenciais do presente. A história é vida».

António de Oliveira licenciou-se em Ciências Históricas e Filosóficas, na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, em 1959. Contratado como segundo assistente em 1960, doutorou-se em História (especialidade de História Moderna e Contemporânea) em 1972. Actualmente é professor cate­drático jubilado. Entre os múltiplos trabalhos de índole histórica que publicou encontram-se a dissertação de doutoramento, intitulada "A Vida Económica e Social de Coimbra de 1537 a 1640". Coimbra: Instituto de Estudos Históricos Doutor António de Vasconcelos, 1971-1972, 2 vols., com a qual obteve, em 1973, o prémio nacional de História; "Poder e Oposição Política em Portugal no Período Filipino (1580-1640)". Lisboa: Difel, 1991; "Movimentos Sociais e Poder em Portugal no Século XVII". Coimbra: Instituto de História Económica e Social / Faculdade de Letras, 2002; "D. Filipe III". Lisboa: Círculo de Leitores / Temas e Debates, 2005 e 20082ª; "Pedaços de História Local". Coimbra: Palimage / CHSC, 2010, 2 vols..

lancamento na casa da escrita em coimbra livro de gisele wolkoff rumo ao solRealiza-se na Casa da Escrita, em Coimbra, no próximo dia 26 de fevereiro 2014, às 18:00 horas, o lançamento do livro "Rumo ao Sol" de Gisele Wolkoff. A apresentação da obra estará a cargo da Prof. Doutora Graça Capinha, da Universidade de Coimbra.
"A poesia de Gisele Wolkoff ilumina em seus bemóis: sol, só, sou. Nessa sequência de semitons, oculta uma equação de seu fazer poético, que se percebe na multiplicidade da construção/desconstrução da(s) palavra(s), sobretudo de S O (ó) u L, e na importância dos parênteses, das vírgulas, dos pontos, etc. – sinais que se tornam verdadeiros átomos de poeticidade na escrita de Gisele. Mas mais do que isso, seus poemas reverberam sobre as cinzas de tudo que não seja mar, luz, céu, azul. E que ninguém se engane imaginando que estas quatro palavras estão grávidas apenas de luminosidade e decifração! Elas contêm a tensão dialética da vida.
Pulsa em cada verso de Rumo ao Sol uma consciência de que ser é muitas vezes não-
-ser, isto é, alma estrangeira que se nega a ser o que as expectativas apregoam aos quatro ventos. Vibra em cada poema a sabedoria de quem adentra não só no reino das palavras; penetrando, sim, nas frinchas da poesia que precisa ser sabedoria, poesia que, nos desvãos da existência, se estabelece como uma filosofia de enfrentamento e permanente indagação, extraindo de cada dúvida novas questões, até que reste enfim, como diz Gisele, “só a sede de não-ser e a fome de desfazer o não-ser”.
Marcos Hidemi de Lima
­

Em caso de litígio, o consumidor pode recorrer ao Centro de Arbitragem de Conflitos de Consumo do Distrito de Coimbra, com sítio em www.centrodearbitragemdecoimbra.com e sede em Av. Fernão Magalhães, Nº. 240, 1º, 3000-172 Coimbra
Este site utiliza cookies. Ao navegar neste site está a consentir a sua utilização. Consulte as condições de utilização e a nossa política de privacidade.
copyright 2016-2019 Palimage | Terra Ocre, Lda. | Portugal | Todos os direitos reservados