­
telefone
239 087 720
Carrinho vazio

o universo da comunidade rural lancamento na bibliotega geral em coimbraNo próximo dia 10 de Novembro de 2011, quinta-feira, pelas 17:30 horas, terá lugar o lançamento do livro "O Universo da Comunidade Rural" da autoria de Margarida Sobral Neto.

O evento realiza-se na Sala de São Pedro da Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra, à Praça da Porta Férrea, e a apresentação da obra estará a cargo do Professor Doutor João Marinho dos Santos – Catedrático da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra.

Este lançamento tem a organização da Palimage e do CHSC - Centro de História da Sociedade e da Cultura, da Faculdade de Letras, do qual o Professor João Marinho dos Santos é Coordenador Científico.

todos somos lazaro de pedro barahona de lemos lancamento em lisboaNo próximo dia 3 de Novembro de 2011, pelas 18 horas, realiza-se o lançamento do livro Todos somos Lázaro de Pedro Barahona de Lemos, na Biblioteca Municipal Orlando Ribeiro, em Telheiras, Lisboa.
Fará a apresentação da obra o Eng. Luís Miguel Leite Pinto.

A Biblioteca Orlando Ribeiro fica situada na Estrada de Telheiras, 146 1600-772 Lisboa, no antigo Solar da Nora.
Telef. 217549030
Transportes: autocarro – 46, 67, 78.
Metro: Linha verde – Telheiras

Editora na Itália Publica
Livro de Cyro de Mattos

"Canti della terra e dell'acqua" é uma antologia poética de Cyro de Mattos, reunindo 38 poemas, que foi publicada em dezembro de 2010 pela editora Romar, de Milão, com seleção e tradução de Mirella Abriani, que traduziu, entre outros poetas brasileiros, Carlos Drummond de Andrade e Cecília Meireles. Com esta antologia, Cyro de Mattos alcança a marca de cinco livros de poesia publicados no exterior, fato raro entre poetas baianos. Os outros livros são os seguintes: "Vinte Poemas do Rio", edição bilíngue, com tradução do poeta Manoel Portela para o inglês, e "Ecológico", ambos editados pela Palimage, de Coimbra, Portugal; "Zwanzig Gedichte von Rio und andere Gedichte", da Projekte-Verlag, Halle, Alemanha, com tradução de Curt Meyer Clason, e "Poesie della Bahia", publicação da Runde Taarn Edizoni, em Gerenzano (Varese), Itália, com tradução de Mirella Abriani.
A antologia "Canti della terra e dell'acqua" é constituída de quatro partes: Os Sinais da Terra, Águas do Rio, Alguns Bichos e Águas do Mar. No livro estão presentes poemas inspirados na infância, rio Cachoeira, bichos e meio ambiente. Sobre o autor Cyro de Mattos disse Jorge Amado: "Cantor da terra e das águas. Cantor do amor. Pastor de diversos bichos. Tão esplêndido poeta, tão esplêndido ficcionista". Já a escritora e professora Graziella Corsinovi, da Universidade de Genova, presidente do júri do XII Prêmio Internacional de Poesia Maestrale Marengo d'Oro, assim opinou: "Poesia do mais amplo horizonte histórico e existencial, que evoca mistérios da epopéia brasileira com grande poder de sugestão".

Antologias no Exterior

Autor de 38 livros, com prêmios literários importantes, o escritor itabunense Cyro de Mattos participa de várias antologias no exterior com poemas e contos, como "Der Alte Flub" , na antologia "Moderne Brasilianische Erzähler" (Modernos Contistas do Brasil), Editora Walter, Alemanha/Suíça, 1968. Conto: "O Velho e o Velho Rio". Tradutor Carl Heupel; "Starik e Staráia Reká", na antologia "K Iugu of Rio Grande" (Narradores da América Latina), Edições Molodáia Guardia, Moscou, 1973. Conto: "O Velho e o Velho Rio". Tradutora Helena Riánzova; "Klagesang i Klippene", na antologia "Latinamerikas Spejl" (Visões da América Latina), Editora Vindrose, Kopenhagen, Dinamarca, 1982. Novela: "Ladainha nas Pedras". Tradutor Uffe Harder; "Cancioneiro 80", no jornal "Letras & Letras", n* 52, Porto, Portugal, 199l. Poemas: "Canção Ribeirinha", "A Arara", "Na Brisa", "No Mar Enigma", "Diante do Rio" e "A Águia", foto do autor, seleção e apresentação de Ana Maria Saldanha Dias; "Contos Premiados no Concurso Joaquim Namorado", Câmara Municipal de Figueira da Foz, Portugal, 1992. Conto "Berro de Fogo", com o título "Olhos de Fogo"; "Antologia de Poesia Contemporânea Brasileira", organização de Álvaro Alves de Faria, Editora Alma Azul, Coimbra, Portugal, 2000. Poemas: "Mar de Fernando Pessoa" e "Soneto Agônico do Cacau"; "Poesia do Mundo/3", antologia bilíngüe, organização de Maria Irene Ramalho de Sousa Santos, Edições Afrontamento, Porto, Portugal, 2001, reunindo poetas de dezesseis países. Poemas "Versinverse in the Flora" (Do Versinverso da Flora) e "Dead River" (Rio Morto). Tradutor Manuel Portela; "Beacons", revista da Associação de Tradutores Americanos e do Departamento de Inglês da Faculdade Estadual de Plattsburgh, Nova York, número 9, 2003, reunindo poetas de treze países. Poemas "Da Parição" (Giving Birth" e "Antemanhã" (Pre-Dawn). Tradutor Fred Ellison; "Poetas Revisitam Pessoa", organização de João Alves das Neves, reunindo cinqüenta poetas de Portugal e Brasil, Universitária Editora, Lisboa, 2003. Poema: "Mar de Fernando Pessoa"; "Saudade", revista de poesia dirigida por Antonio José Queirós, número 3, reunindo poetas de dez países, Amarante, Portugal, 2000. Poema : "Mar Morto"; "Poème Blanc", em "Cahiers de Poésie JALONS", número 84, Vichy, França, 2006. Tradutores Christiane e Jean-Paul Mestas; "A Minha Vida É Uma Memória", Cancioneiro Infanto-Juvenil para a Língua Portuguesa, 5* Concurso Poético, Instituto Piaget, Almada, Portugal, 2005. Poema: "O Menino e o Mar"; "Antologia di Natale di Pace e D'Amore", organização de Marco Delpino, Editora Tigullio Bacherontius, Santa Margherita Ligure, Itália, 2006. Conto: "Natale dei Bambini Neri", tradução de Mirella Abriani; "Saudade", revista de poesia, número 8, reunindo poetas de quatro países, Amarante, Portugal, 2006. Poema: "Poemeto do Pintor"; "Revista Oficina de Poesia", números 8 e 9, edição comemorativa de dez anos de existência, Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, Palimage Editores, Viseu, Portugal, 2007. Poemas: "Os Ventos Gemedores" e "Campeio"; "The Dirty Goat", revista de arte e literatura, número 17, editada por Joe Bratcher e Elzbieta Szoka, reunindo poetas de onze países, Host Publications, Austin, Texas, 2007. Poemas "Rio Definitivo", "Canção Ribeirinha", "Canoa", "Soneto do Rio Cachoeira", "Águas" e "Anotações sobre o Rio". Tradutor Fred Ellison; "Saudade", revista de poesia, número 9, reunindo poetas de quatro países, Amarante, Portugal, 2007. Poema: "Olímpico". Participa também de várias publicações das revistas eletrônicas "Ilha Negra", patrocinada pela Unesco, editada por Humberto Impaglione, na Espanha, e "Poesie pour tous", editada por Pedro Viana, na França.

O renomado tradutor Curt Meyer Clason traduziu uma coletânea de poemas de Cyro de Mattos, poeta e ensaista brasileiro publicado em Portugal pela Palimage, intitulada "Zwanzing Gedichte von Rio und Aldere Gedichte".
Uma editora alemã mostrou-se interessada em publicar a coletânea traduzida por Curt Meyer Clason que, sobre a obra de Cyro de Mattos, emitiu a opinião seguinte: Ich habe Ihr Werk gelesen und wiedergelesen mit dem Entzücken der Sinne und der Bewunderung für¨Ihr magisches Talënt. (Li e reli seus poemas, com os sentidos encantados e admiração pelo seu talento mágico).
Entretanto, em 2009, a antologia "Vinte Poemas do Rio e Outros Poemas", "Zwanzig Gedichte von Rio und andere Gedichte", foi publicada pela Projekte-Verlag, em Halle, Alemanha.

Transcrevemos a notícia desenvolvida de:
http://www.verdestrigos.org/wordpress/?p=1526

Livro de Cyro de Mattos publicado na Alemanha em 2009

Zwanzig Gedichte von Rio und andere Gedichte” (Vinte Poemas do Rio e Outros Poemas) é uma coletânea do poeta baiano Cyro de Mattos* que foi publicada pela Projekte-Verlag, em Halle, Alemanha, com a tradução de Curt Meyer-Clason, em 2009. A coletânea é constituída de 49 poemas, extraídos dos livros “Vinte Poemas do Rio“, editado no Brasil e Portugal, “Canto a Nossa Senhora das Matas”, publicação bilíngüe, da Fundação Casa de Jorge Amado, com tradução para o alemão de Curt Meyer-Clason, e ainda cinco poemas selecionados dos livros infantis “O Menino Camelô”, “O Circo do Cacareco” e “Oratório de Natal”. .
A Bahia situada no sul do Estado, onde o autor nasceu e reside, serve de motivação aos poemas reunidos nesta coletânea de Cyro de Mattos publicada na Alemanha. Na primeira parte intitulada “Zwanzig Gedichte von Rio” (Vinte Poemas do Rio), o poeta revisita e transfigura o rio Cachoeira, que divide sua cidade natal em duas partes, quando então havia nele areeiros, pescadores, lavadeiras e aguadeiros. Faz falar sua infância com essa gente ribeirinha, usando para isso uma dicção líquida em uma espécie de recuperação do tempo perdido, não à maneira de Proust, mas, como ressaltou o crítico e poeta Fernando Py, “conciso na expressão e claro nas imagens que respondem pela eficácia poética do conjunto” .
Cyro de Mattos enviou há seis anos para Curt Meyer Clason primeiro seu livro “Vinte Poemas do Rio” e a seguir “Cancioneiro do Cacau “. Recebeu então do consagrado tradutor alemão não só a tradução de vários poemas bem como a opinião seguinte: “Li e reli seus poemas com os sentidos encantados e admiração pelo seu talento mágico.” Curt Meyer-Clason traduziu para a língua alemã, entre outros, Vladimir Nabokov, Robert Lowell, Unamuno, Cervantes, Ortega y Gasset, Eça de Queiroz, Fernando Namora, Pablo Neruda, Gabriel Garcia Marquez, Jorge Luís Borges, Juan Rulfo, Machado de Assis, João Cabral de Melo Neto, Guimarães Rosa, Ferreira Gullar, Carlos Drummond de Andrade, Jorge Amado e Adonias Filho.
Contista, novelista, poeta, cronista, ensaísta, autor de livros infanto-juvenis e organizador de antologias, Cyro de Mattos atualmente é o presidente da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania. Possui mais de uma vintena de prêmios literários respeitáveis, no Brasil e exterior. Tem dois livros de poesia publicados em Portugal pela Palimage Editores e outro na Itália, pela Runde Taarn Edizioni, de Gerenzano (Varese). Está presente em mais de trinta antologias importantes do conto e poesia, no Brasil, em Portugal, Alemanha, Rússia, Dinamarca, México e Estados Unidos. Foi agraciado com a Medalha do Mérito da Bahia. Membro do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia, Centro de Estudos Americanos Fernando Pessoa (SP), Academia de Letras de Ilhéus e Academia de Letras da Bahia. Em 1998 participou como convidado do III Encontro Internacional de Poetas, da Faculdade de Letras de Coimbra, em Portugal. De sua literatura disse Jorge Amado: “Cantor da terra e das águas. Cantor do amor. Pastor de diversos bichos. Cyro de Mattos, tão esplêndido poeta, tão esplêndido ficcionista.”

*Cyro de Mattos, Zwanzig Gedichte von Rio und andere Gedichte, Projekte-Verlag (www.projekte-verlag.de), Halle, Alemanha, tradução de Curt Meyer-Clason, prefácio de Graça Capinha, Doutora em Literatura Norte-Americana pela Universidade de Coimbra, coleção Lyrik, 8,90 euros, 2009

­

Em caso de litígio, o consumidor pode recorrer ao Centro de Arbitragem de Conflitos de Consumo do Distrito de Coimbra, com sítio em www.centrodearbitragemdecoimbra.com e sede em Av. Fernão Magalhães, Nº. 240, 1º, 3000-172 Coimbra
Este site utiliza cookies. Ao navegar neste site está a consentir a sua utilização. Consulte as condições de utilização e a nossa política de privacidade.
copyright 2016-2019 Palimage | Terra Ocre, Lda. | Portugal | Todos os direitos reservados